Buscar
  • Otavio Calegari Neto

A Pregação aos Gentios: Avançai, Avançai


Resumo

1. O Evangelho se expandiu, por causa da perseguição - Atos 11.19 e 20.


2. Preparação de Deus: Saulo o perseguidor é convertido e comissionado Apóstolo aos gentios, At. 9.


3. Preparação de Deus: Pedro tem uma visão e é enviado para Jope, onde inicia a

pregação aos gentios na casa de Cornélio. Atos 10.


4. A Igreja se inicia na Antioquia da Síria e lá promove a primeira missão At 13.1 a 3.


5. Paulo pregou na região da Galácia: Antioquia da Pisídia.


6. Um grupo de Judeus perseguiram Paulo At 13. 45 e 50.



7. Paulo escreve o livro de Gálatas: Se alguém ensina um evangelho diferente que seja anátema


8. Apóstolos celebram o concílio em Jerusalém para estabelecer a teologia correta e contrapor o ensino judaizaste dos que eram da circuncisão (judeus convertidos)


Continuando a expansão

Após a grande dispersão da igreja, o que parecia ser um golpe mortal no movimento cristão, na verdade foi o que promoveu a expansão por todo o império romano. Deus permitiu a perseguição para transformar o mal em bem, como fez com José do Egito.


Atos 11.19 diz que por causa da perseguição, todos os irmãos saíram de Jerusalém, menos os apóstolos, eles saíram levando o Evangelho, anunciando somente aos Judeus nas diversas localidades, alguns porém também levaram aos gentios.


Em Antioquia (3a maior cidade do mundo antigo) o movimento cresceu tanto que os apóstolos enviaram Barnabé para lá para supervisionar o trabalho, Barnabé foi a Tarso buscar Saulo e o levou para Antioquia, lá havia muitos mestres que ensinaram a igreja nos caminhos do Senhor. A Igreja crescia em número e em conhecimento, tanto que num dia de Adoração profunda o Espírito Santo se manifestou e pediu que separasse Barnabé e Saulo e os enviasse em missão para os Gentios.


Assim, iniciou-se a primeira viagem missionária da Igreja, Barnabé e Saulo começaram por Chipre, lá Deus agiu e através de Saulo realizou milagres que ratificaram seu apostolado, deste momento em diante Saulo passa a ser conhecido como Paulo (pequeno) de lá foram para a região da Galácia, passando pela Psídia, Icônio, Listra e Derbe. Em todos estes locais Paulo pregou o evangelho e enfrentou perseguições por causa de suas posições.


Um grupo de cristãos judeus passaram a perseguir Paulo por causa de suas convicções, ele não esmoreceu, não mudou sua pregação e pagou o preço, foi expulso da Antioquia da Psidia, depois teve de fugir de Icônio, finalmente apedrejaram a Paulo, dando-o por morto, Paulo se levanta e volta para pregar o evangelho em Derbe, mas sofrendo nova resistência promovida pelos judeus da região.


O resultado foi que apesar da perseguição, a Igreja foi implantada na região da Galácia, muitos se converteram, os apóstolos fizeram visitas na volta da viagem para reafirmar a fé dos irmãos, e voltaram para celebrar as vitórias que o Senhor Jesus promoveu na Igreja e na viagem missionária. Voltaram ainda para corrigir acertos quanto a doutrina.


Em Antioquia Paulo teria escrito a carta aos Gálatas para que eles não se deixem levar por outro evangelho Gl 1.8, este novo evangelho era a respeito da judaizarão da Igreja promovida pelos perseguidores do apóstolo Paulo. Queriam promover a circuncisão, a restrição de alimentos e que se guardasse dias santos, a saber o sábado principalmente.


Conclusão


O crescimento da Igreja é inexorável, ela irá se expandir apesar das perseguições, no entanto, o inimigo, não podendo deter o crescimento vai se esforçar para perverter os caminhos, através de ensinos falsos vai tentar desviar a Igreja.

Para impedir os desvios doutrinários, no início Deus utilizou os apóstolos para garantir a correção do ensino e em seguida utilizou os apóstolos para escrever o Novo Testamento, os evangelhos, o livro de Atos, as cartas e o livro de Apocalipse, estes escritos passaram a ser a régua de medida para o padrão da Igreja.


Não nos enganemos, este processo foi muito difícil, os apóstolos e os demais discípulos sofreram muito por causa da sã doutrina, resistiram aos judaizastes, resistiram aos ensinos filosóficos dos gregos, as pressões econômicas dos romanos, aos idólatras de Éfeso, aos agnósticos, resistiram a todos os desvios propostos pelo inimigo, e por este motivo pagaram um alto preço para se manterem fiéis aos ensinos de Jesus e superar as barreiras da expansão do evangelho. No entanto, o poder do Espírito Santo os acompanhou, capacitou, empodeirou e possibilitou que realizassem muitos sinais e maravilhas, conforme Jesus prometeu a eles Mc. 16.17 e 18.


Para nós temos o exemplo do empenho para a expansão e o amor a verdade anunciada por Jesus Cristo, afinal a igreja teria tido vida muito mais fácil se tivesse aceitado os falsos ensinos dos judaizastes, talvez crescesse muito mais se aceitasse as ideias dos filósofos gregos, mas no fim seria outra coisa e não a Igreja verdadeira de Jesus. Nós também, da mesma forma, se aceitarmos as idolatrias, os falsos ensinos da ideologia de gênero, e todos os erros da nossa sociedade secularizante, também teríamos um crescimento maior e mais fácil. Porém, no fim, teríamos alguma outra coisa, muito diferente do que Jesus tem em mente quando diz: Edificarei a Minha Igreja Mt. 16.18.


39 visualizações1 comentário

© 2010 - Igreja de Cristo na Capital / Escola da Bíblia no Distrito Federal

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus
  • w-youtube